Time  one day 4 hours 43 minutes

Coordinates 3202

Uploaded November 24, 2014

Recorded November 2014

-
-
6,154 f
2,664 f
0
4.0
8.1
16.15 mi

Viewed 3263 times, downloaded 63 times

near Loriga, Guarda (Portugal)

Segunda saída de campo do curso de Montanhismo Invernal. Monitor: Pedro Guedes da Espaços Naturais.

Participaram: Telmo Veloso, Susana Simões, Rodrigo Galhardo, Albi Sousa e Sandra.

O percurso teve início na vila de Loriga frente ao "Vicente". Desenhado para terminar no parque de campismo do Covão da Ametade, o circuito estende-se por cerca de 13 kms (26, se considerarmos ida e volta), com uma subida prolongada ao longo da garganta de Loriga entre a Penha do Gato, à esquerda do sentido de marcha e a Penha dos Abutres à direita.

Trata-se de um trilho bem marcado, de dificuldade técnica notória, pelo desnível vencido, pelas características do piso e pela chuva/neve e frio que nesta altura do ano é normal encontrar.

Depois de uma subida ininterrupta até à represa do Covão do Meio onde se parou para um almoço breve, subiram-se mais uns metros até à estrada nacional 338 para a Torre e, ao km 26, o trilho derivou à esquerda, levando-nos até Chancas onde se poderam gozar vistas fantásticas sobre a Serra. Um pouco mais à frente, com uma panorâmica magnífica sobre o Cântaro Gordo à esquerda e o Cântaro Magro à direita, iniciou-se uma descida acentuada que conduziu ao parque de campismo.

Nesta descida há um segmento curto mas difícil que implicou uma passagem de blocos soltos a exigir a maior das atenções, especialmente com a rocha molhada.

O tempo manteve-se razoavelmente seco até à chegada ao parque por volta das 17:00, após cerca de 06:30 de marcha. Durante o percurso foram-se treinando técnicas de navegação com mapa e bússola, desenvolvendo o sentido de orientação dos participantes.

Tendas montadas, preparou-se um jantar breve salpicado pela chuva que nos obrigou a "tomar o café" debaixo do beiral de um dos barbecues do parque. Claro que depois de chegar, a chuva ficou até ao dia seguinte cantarolando no teto da tenda, noite fora.

A chuva que caiu de noite deu-nos a folga necessária na manhã seguinte para desmontar o acampamento e tomar um longo e seco pequeno almoço. Sem mais desculpas para adiar o regresso, iniciámos a caminhada com a intenção de subir até à Torre e, atravessando o planalto, descer pela Penha dos Abutres. Um súbito nevoeiro surpreendeu-nos porém no Covão Cimeiro aconselhando a um refazer da rota. Decidiu-se então regresssar pelo mesmo trilho do dia anterior.

Flectimos à direita, encosta acima e, com o Cântaro Gordo à direita do sentido de marcha, atravessámos novamente a zona de blocos em subida constante até Chancas. Uma pausa para fotos e, um pouco à frente, paragem para refeição breve - talvez a altura em que a temperatura se mostrou mais agreste. Atravessada a estrada, sensivelmente ao km 26, iniciámos a descida até Loriga.

A chuva apareceu em força pouco depois do Covão da Areia e ficou connosco de forma intermitente quase até ao início do estradão que constitui o segmento final até Loriga.

Nos últimos metros o sol mostrou finalmente a cara convidando a uma refrescante bebida no Vicente onde decidimos almoçar. Sala excessivamente quente e invadida de moscas que acabou por não deixar saudades pelo mau serviço e pelo mau manejo dos preços (pagámos mais que o preço anunciado na lista e, para pratos do dia, não se entende que o pedido acabado de fazer Há minutos, não pudesse ser alterado para incluir, por troca, um prato de cabrito também do dia). Um restaurante a evitar.

Durante a refeição fomos abordados por uma jovem senhora de seu nome Célia Gonçalves, que declarou trabalhar para a Câmara Municipal de Seia ligada a um projecto intitulado de Aldeias de Montanha. Deixou-nos ficar o endereço electrónico solicitando comentários ao percurso feito ou fotografias do mesmo, o que fizémos com gosto.

A página da CM sobre o tema das Aldeias de Montanha declara: (...) O objectivo deste projecto é preservar e requalificar o património e ligar as várias aldeias em rede, elaborando roteiros integrados cujo objectivo fundamental passa pelo desenvolvimento dessas mesmas zonas através do turismo (...)

http://www.cm-seia.pt/index.php/que-visitar/aldeias-de-montanha

Ajudava que o Vicente tratasse melhor os turistas ...
Waypoint

Descanso

Descanso
Waypoint

Subida Flor da Rosa

Flor da Rosa
Waypoint

Subida

Subida
River

Ribeira da Nave

Waypoint

Covão da Areia

Covao da Areia
Waypoint

Covão da Nave

Lake

Covão do Meio

Covao do Meio
Waypoint

Covão do Boeiro

Fff
Intersection

Estrada 338 - km 26

Estrada km 26
Waypoint

Aproximação a Chancas

Waypoint

Chancas

Chancas
Summit

Vista do Cântaro Gordo

Cântaro gordo
Summit

Vista do Cântaro Magro

Cântaro magro
panorama

Vista do Covão Cimeiro

Camping

Camping do Covão da Ametade

Camping
Waypoint

Covão Cimeiro

Covao cimeiro
Waypoint

Blocos

Blocos
panorama

Chancas

panorama

Descida para barragem do Covão do Meio

Descida barragen
Lake

Covão Cimeiro

panorama

Garganta de Loriga descida para Covão da Areia

Comments

    You can or this trail