Time  2 days 2 hours 31 minutes

Coordinates 5112

Uploaded November 11, 2016

Recorded September 2016

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
7,419 f
3,071 f
0
4.3
8.7
17.39 mi

Viewed 7346 times, downloaded 990 times

near Cascatinha, Rio de Janeiro (Brazil)

🌄 A travessia Petrópolis-Teresópolis é a caminhada mais conhecida e a mais famosa do Brasil. Está localizada no Parque Nacional da Serra dos Órgãos (PARNASO) em meio a exuberância da Mata Atlântica. Com muitas subidas e descidas íngremes é considerada uma caminhada difícil e possui cerca de 28 km. Liga os municípios de Petrópolis e Teresópolis, região serrana do Rio de Janeiro, e geralmente é realizada em três dias. O parque permite a entrada até às 22h.
Fizemos a travessia em 3 dias e ficamos alojados no Abrigo Açu e Abrigo Quatro. Travessia foi realizada com boa visibilidade e tempo bom.

🚨 Pontos de atenção: i) Morro do Marco, ii) Mergulho e iii) Cavalinho.

▶▶▶ Dia 1: Portaria de Petrópolis – Castelos do Açu (+/- 8 km)
O primeiro dia da travessia Petrô-Terê é o mais exigente e durante os 7 km até o abrigo do Açu sobe-se aproximadamente 1100 metros.
A trilha do Morro do Açú segue através de uma mata fechada e com uma subida forte passando a bifurcação da Cachoeira Véu da Noiva e seguindo até a Pedra do Queijo. A trilha fica um pouco menos íngreme até a chegada ao Ajax - ponto de abastecimento de água. Após o Ajax chega-se a Isabeloca que é considerada como a mais difícil subida para o Castelos do Açu.
Vencida a Isabeloca e após cruzar o Chapadão, chega-se aos Castelos do Açu, primeiro local de pernoite e onde está localizado o primeiro abrigo da Travessia Petrô-Terê. Quem escolher ficar alojado dentro do abrigo poderá tomar banho quente, ficar em bivaque ou dormir em bicama.
A vista que se tem do Castelos do Açu em dias sem nebulosidade é impressionante e é possível avistar todo o Rio de Janeiro e a Baía de Guanabara além de toda Serra dos Órgãos.

▶▶▶ Dia 2: Castelos do Açu – Pedra do Sino (+/- 9 km)
O segundo dia é o mais bonito da Travessia Petrô-Terê sendo todo percurso feito em uma altitude média de 2.000m.
Ao sair do Abrigo Castelos do Açu, cruza-se um vale seguindo até o cume do Morro do Marco. Após descer este morro, chega-se ao Vale da Luva e a trilha segue por mais um trecho de lajedo de pedra, onde a navegação é complicada, até atingir o Elevador. Observe as setas amarelas - sentido Teresópolis e as brancas - sentido Petrópolis. Os totens também ajudam na navegação.
O elevador é uma escada feita de vergalhões de aço presos a uma pedra íngreme que dá acesso ao cume do Morro do Dinossauro. No cume do Morro do Dinossauro se tem a primeira grande vista da Pedra do Garrafão e Pedra do Sino.
Após descer ao Vale das Antas, a trilha segue até o cume do Morro da Baleia, local de onde se tem uma visão do paredão da Pedra do Sino, Garrafão e da canaleta de onde está localizado o Cavalinho. O Cavalinho tem esse nome por se tratar de uma pedra que para atravessar é necessário fazer um movimento semelhante ao de montar um cavalo. Levar corda para ajudar na subida.
Ao cruzar o Cavalinho vem uma escada de ferro e a trilha segue pela canaleta até contornar a Pedra do Sino e chegar a uma bifurcação que dá acesso ao cume do Sino e ao Abrigo 4. A Pedra do Sino é o ponto alto da travessia. No seu cume se tem uma visão 360º incrível, sendo possível avistar diversas cadeias montanhosas da região, o Rio de Janeiro e inclusive o Pico das Agulhas Negras e Serra Fina, nos dias mais claros.

▶▶▶ Dia 3: Pedra do Sino – Sede de Teresópolis (+/- 11 km)
O terceiro dia é o menos exigente da travessia. A trilha segue por aproximadamente 9 km até a barragem, ponto final da travessia. Após passar a porteira a trilha deixa de ser sobre pedra e passa para o asfalto.
Durante a descida cruza-se duas cachoeiras onde o destaque é o Véu da Noiva de Teresópolis com 16 metros de altura que em determinadas épocas do ano fica seca.


💡 Dicas:
- Levar uma corda com aproximadamente 10 a 15 metros para transpor o Mergulho e o Cavalinho;
- Coloque o celular no “Modo Avião” pois dessa forma a bateria dura mais e poderá utilizá-lo para tirar fotos durante a travessia. Não há possibilidade de recarregá-lo nos abrigos;
- Entre no site do PARNASO (http://parnaso.tur.br/) e compre os ingressos para a travessia com antecedência.
- Fui informado que existe uma van do parque que faz o transfer da represa até a portaria do parque (+/- 3,2 km). Verificar com a administração se este serviço estará disponível no dia da sua travessia.
O abrigo 4 é uma ótima opção de pernoite. Possibilidade de tomar banho quente e utilizar a cozinha do alojamento. Após um bom bate papo com outros trilheiros fomos dormir nas bicamas que o abrigo disponibiliza.
Pausa para descanso e abastecimento dos cantis pois existe um ótimo ponto de coleta d`água neste local.
Decidimos pernoitar no abrigo Açu e aproveitar a infraestrutura do local. Ficamos no quarto com bicamas e super recomendo! Ideal para quem não quer levar muito peso.
Subida pela rocha que parece o dorso de uma baleia. Seguir em frente.
Ponto de sinalização e opção de saída para a Pedra do Sino logo acima. Abrigo 4 logo adiante!
Cachoeira Véu da Noiva a direita. Em algumas épocas do ano ela pode estar com um volume baixo d`água.
O ponto mais temido pelos trilheiros!! Uma pedra que parece uma sela e precisa ser transposta como se estivesse montando numa sela de cavalo. Muita atenção e utilize corda para aumentar sua segurança.
Cume da Pedra do Sino!! Local para descansar e aproveitar a vista magnífica para Teresópolis e região. Neste dia estava ventando muito!!
Início da subida do elevador (via ferrata). Um conjunto de vergalhões encravados na rocha auxilia o trilheiro na subida. Existe uma ponte pênsil e um ponto de coleta d`água.
Forte subida da Isabeloca!!! Seguir sempre adiante observando a trilha sempre muito bem marcada.
Morro da Luva!! Siga em frente.
Mirante Teresópolis, Rj, BR
Cume
Morro Do Balão
Papudo
Pedra Do Marco
Ponte de alvenaria antes de chegar na parte baixa do parque - Sede Teresópolis. Siga em frente.
Portaria do PARNASO sede Petrópolis! Início da travessia. Aproveite para ir ao banheiro e abastecer o cantil para o primeiro dia de caminhada.
Portaria do PARNASO - Sede Teresópolis! Fim da travessia. Desse ponto em diante é possível tomar um ônibus para o Centro de Teresópolis ou seguir para o Rio de Janeiro.
Porteira sinalizando o final da travessia por trilha. Logo a frente é possível ver a represa que o parque utiliza para abastecer suas dependências. Se marcou um resgate, este é o ponto ideal para resgate e não irá precisar descer até a portaria caminhando. Basta o motorista informar na portaria que irá proceder um resgate e fornecer o nome dos trilheiros.
Pedra do Queijo! Primeiro mirante contemplativo de todo o vale de Bonfim e Corrêas. Aproveite para recuperar o fôlego e fazer um lanche rápido. Siga em frente.
Vale das Antas - Local para descanso e coleta d`água. Não é permitido acampar neste local.

36 comments

  • Lucas Charles Feb 7, 2017

    boa tarde, pretendo fazer a travessia, como funciona os abrigos, precisa reservar?

  • Photo of ricardopr3

    ricardopr3 Feb 7, 2017

    Olá Lucas. Para utilizar as dependências do abrigo voce deve entrar no site http://www.parnaso.tur.br e fazer sua reserva. Para quem fica no abrigo existe a possibilidade de usar o fogão (cozinha completa) e tomar banho quente (5 min. - custo adicional). Existem duas opções de quarto no abrigo: bivaque ou beliche. Boa opção para levar pouco equipamento. Com o uso do abrigo fiz a travessia com uma mochila de 45L pesando algo próximo de 7kg. Cuidado para os dias de verão onde as chuvas são torrenciais e existe grande ocorrência de raios na região. Boa trilha!

  • Photo of Luís Skinner

    Luís Skinner Jun 19, 2017

    I have followed this trail  View more

    Um dos clássicos brasileiros. Trilha fantástica mas bastante exigente do ponto de vista físico. Esteja preparado para frio, chuva/sol forte e caminhar à noite. Se quiser economizar no peso da mochila a dica é dormir nos abrigos Açú e Sino, levando apenas a comida e saco de dormir/isolante

  • rafaeldneves Sep 10, 2017

    Boa tarde. Estou pretendendo fazer a travessia em apenas dois dias (um só pernoite). Qual sentido você recomenda??

  • Photo of ricardopr3

    ricardopr3 Sep 11, 2017

    Olá rafaeldneves. Sugiro fazer a travessia começando em Petrópolis e fazendo o primeiro pernoite no Açu pois o primeiro dia é basicamente subida. No segundo dia acorde bem cedo e do Açu até a Pedra do Sino há mescla entre subidas e descidas. Depois da Pedra do Sino será praticamente descida. Caso faça a travessia ao contrário basicamente percorrerá a travessia com as melhores vistas nas suas costas. Muitos acham a travessia iniciando em Petrópolis e terminando em Teresópolis mais "leve" do que se fizesse ela no sentido oposto. Boa travessia.

  • Henderson Sep 24, 2017

    Amigo gostei do relato detalhado, vou baixar e acompanhar pelo GPS. Vc poderia me dizer quais são os melhores lugares para se fotografar, levarei meu equipamento. Geralmente gosto de pegar pôr do sol ou amanhecer nas trilhas por isso estou me programando como farei.Obrigado

  • Photo of ricardopr3

    ricardopr3 Sep 25, 2017

    Olá Henderson! Essa travessia possui bons lugares para foto e recomendo os seguintes locais: Pedra do Queijo (vista para o Vale do Bonfim) mirante do Cruzeiro, Castelos do Açu, saída do Morro da Luva (garrafão ao fundo), mirante em frente ao Garrafão, Pedra do Sino (visão 360 graus), e no terceiro dia tem uns 2 mirantes que apresentam boas vistas para Teresópolis.

    Pôr do Sol é nascer do Sol: Açu e Pedra do Sino.

    No segundo dia você conseguirá os melhores ângulos da travessia. Uma vista mais bonita que a outra! Boa travessia.

  • Photo of felipemoreira83

    felipemoreira83 Oct 30, 2017

    I have followed this trail  View more

    Bem difícil, porem vale muito apena fazer.

  • Photo of lucasgamaral

    lucasgamaral Apr 4, 2018

    É obrigatório guia?

  • Photo of ricardopr3

    ricardopr3 May 2, 2018

    Olá lucasgamaral!! O parque não exige a presença de um guia no grupo mas é recomendável caso não haja um experiente na turma. Se não for com guia eu recomendo o uso de GPS. Abçs.

  • emiliocan May 9, 2018

    Olá! Estou planejando fazer a trilha no final da próxima semana, porém a previsão do tempo marca 40% de possibilidade de chuva todos os dias. Você teve alguma experiência com essas condições climáticas? Não sou do Rio de Janeiro, portanto não sei quando vou ter disponibilidade novamente, mas queria saber se ainda vale a pena.

  • Photo of ricardopr3

    ricardopr3 May 9, 2018

    Olá emiliocan,
    bem, fazer trilha com chuva requer alguns cuidados, principalmente no verão carioca onde as chuvas são mais fortes.

    Possibilidade de 40% eu considero baixa e nessa época no ano as incidências de raios são bem menores do que no verão. O ideal é você verificar o meteograma climático da região e combinar o volume em mm de chuva previsto com a sua respectiva possibilidade. As vezes marca 40% de possibilidade de chuva com volume de 2mm – chuva muito fraquinha!! Nesse caso vc pode ir sem medo! Mas se a previsão for 90% de possibilidade de chuva com volume esperado de 150mm, corre que é fria!!!

    Geralmente para verificar esse tipo de previsão eu utilizo o site do CPTEC.INPE:
    Petrópolis: http://tempo1.cptec.inpe.br/cidades/Meteograma/3946
    Teresópolis: http://tempo1.cptec.inpe.br/cidades/Meteograma/5372

    Só tome cuidado pois em alguns locais você caminha sobre rochas e elas podem ficar escorregadias após alguns minutos de chuva. Leve um bom GPS e mantenha sempre atenção na trilha – principalmente no segundo dia!

    Espero ter ajudado. Boa trilha!

  • Felipe2020 May 21, 2018

    I have followed this trail  verified  View more

    O aplicativo funcionou perfeitamente em toda a trilha.

  • João Lyra Jul 4, 2018

    Caso eu pague o App, pra ter acesso ao gps, ele funcionará offline? Realmente funciona? Essa trilha do mapa não fará eu me perder? Pois irei sozinho

  • Photo of Carlos Allberto

    Carlos Allberto Jul 8, 2018

    Tô ansioso pela resposta do João Lyra pois é minha pergunta também.

  • Photo of csrgparente

    csrgparente Jul 10, 2018

    I have followed this trail  View more

    Exige bastante preparação e é necessário um guia.

  • Photo of ricardopr3

    ricardopr3 Jul 10, 2018

    Olá João Lyra! A versão paga do App possibilita vc baixar o mapa da região e navegar off line. Mas eu sempre recomendo baixar o tracklog e inserir num GPS pois existe a possibilidade de acabar a bateria do celular e vc ficar na mão. Recentemente uma pessoa ficou perdida da Serra Fina pq acabou a bateria do celular e ela resolver continuar a navegação pelo instinto. Foi achada após 3 dias perdida e a 2km distante da trilha principal.

    Além disso, por questões de segurança, não é recomendado fazer travessias sozinho. Tente conseguir uma companhia. É muito fácil se perder na Serra dos Órgãos, principalmente se baixar um nevoeiro no momento do trekking.

    Analise bem e tome uma decisão consciente!! Espero ter ajudado. Abraços e boa trilha!👍👍

  • Photo of Juliano Colodeti

    Juliano Colodeti Jul 16, 2018

    Fala aí cara blz !
    Gostaria de te agradecer pelo relato e tracklog ! Fiz a travessia nesse sábado em um dia usando ele no próprio celular e baixado num gps etrex. Confesso que a navegação foi facilitada pelo clima e pela quantidade de pessoas na trilha, mas ter esses backups, foi fundamental para deixar a caminhada mais leve !
    O próximo plano é Serra Fina em um dia tbm ! Já gravei a trilha que postou ! Vc usa qual GPS para gravar ? Valeu, abraços !

  • Photo of Juliano Colodeti

    Juliano Colodeti Jul 16, 2018

    I have followed this trail  verified  View more

    Fala aí cara blz !
    Gostaria de te agradecer pelo relato e tracklog ! Fiz a travessia nesse sábado em um dia usando ele no próprio celular e baixado num gps etrex. Confesso que a navegação foi facilitada pelo clima e pela quantidade de pessoas na trilha, mas ter esses backups, foi fundamental para deixar a caminhada mais leve !
    O próximo plano é Serra Fina em um dia tbm ! Já gravei a trilha que postou ! Vc usa qual GPS para gravar ? Valeu, abraços !

  • Photo of ricardopr3

    ricardopr3 Jul 16, 2018

    Olá Juliano Colodeti!
    Que bom que deu tudo certo! Realmente navegar com o tempo bom faz toda diferença!
    Uau, Serra Fina em 1 dia é pedreira!!! rs
    Bom, atualmente estou com um Garmin Montana 680T, mas esse track foi gravado no Etrex 20, também da Garmin.
    Valeu pelo feedback! Abços e boas trilhas!

  • renaberg Aug 22, 2018

    I have followed this trail  View more

    Perfeito o tracklog!!

  • renaberg Aug 22, 2018

    Ricardo, fiz a trilha sozinha em 2 dias e seu tracklog ajudou mto. Obrigado! Apenas uma observacao: onde vc colocou portaria, eh na verdade o reservatorio. De la, saem vans ate a entrada do parque... abs!

  • Photo of ricardopr3

    ricardopr3 Aug 22, 2018

    Olá renaberg! Que bom que o tracklog te ajudou. Fazer a travessia em dois dias é um desafio e tanto!!! Revi o waypoint e no final da travessia está marcando PORTEIRA. Ela fiva próxima da represa. A portaria fica mais abaixo. Os nomes são parecidos! Rs

  • tomrenshaw Oct 3, 2018

    Preciso levar saco de dormir ou os abrigos tem?

  • Photo of ricardopr3

    ricardopr3 Oct 3, 2018

    Olá tomrenshaw! Os abrigos não disponibilizam saco de dormir, terá que levar o seu!

  • Photo of ricamarcatto

    ricamarcatto Nov 30, 2018

    I have followed this trail  View more

    Amazing view. Sometimes can be a little bit hard. but totally worth it!

  • Photo of David Premaor

    David Premaor Mar 10, 2019

    Ricardo, pretendo fazer a travessia no final de setembro desse ano...vc acha que é tranquilo para fazer em 2 dias ou o melhor seria fazer em 3 dias mesmo?

  • Photo of ricardopr3

    ricardopr3 Mar 10, 2019

    Olá David. Pra fazer em 2 dias fica um pouco corrido e você vai ter que andar bem rápido para chegar até o abrigo 4. É possível! O lado negativo é que terá pouco tempo para contemplar a beleza da Serra dos Órgãos. Minha sugestão é fazer em 3 dias. Abçs.

  • pablopec Mar 25, 2019

    Olá amigo. Essa trilha tem como opção o camping? Não queria me hospedar em abrigo eu prefiro acampar, sabe me dizer se é possível e quais os lugares melhores pra isso ?

  • Photo of ricardopr3

    ricardopr3 Mar 25, 2019

    Opa pablopec! Existem somente 2 pontos para camping: Abrigo Açu e Abrigo Quatro. Nesses locais você encontra boa estrutura para camping.

  • Photo of rodrigodasabina

    rodrigodasabina Apr 20, 2019

    Boa tarde Ricardo. Poderia me enviar essa trilha no formato .gpx por email? Quero ver se consigo rodar no meu relógio fenix 5 antes de fazer a trilha em maio.

    Meu email é [email protected]

  • Photo of ricardopr3

    ricardopr3 Apr 21, 2019

    Olá rodrigodasabina! Você poderá baixar este tracklog pelo computador. É muito fácil! Basta escolher a opção para baixar o arquivo. Se não conseguir entre em contato novamente.👍👍

  • Photo of fabriciosb

    fabriciosb Apr 24, 2019

    I have followed this trail  verified  View more

    Obrigado, Ricardo. Acompanhei ela e deu certinho! Acho importante ressaltar que há uma van no final da trilha já na rua de paralelepípedo que transportam gratuitamente os trekkers até o portão de entrada/saída de Teresópolis.

  • Photo of ricardopr3

    ricardopr3 Apr 24, 2019

    Olá fabriciosb!! Ótima notícia!! Não estava ciente desta van. Quando fui ficamos esperando nosso transfer ao lado da represa. Valeu!!

  • Photo of Felipe Diogo

    Felipe Diogo May 12, 2019

    Li o relato.
    Muito obrigado pelas informações.
    Vou fazer a trilha e usar seu traklog, depois comento como foi.
    Obrigado!!!

  • Photo of ricardopr3

    ricardopr3 May 12, 2019

    Valeu Felipe!! Ótima trilha e depois fale um pouco como foi sua travessia. Bons ventos!!

You can or this trail