Time  6 hours 42 minutes

Coordinates 1891

Uploaded August 16, 2018

Recorded August 2018

-
-
4,566 f
2,394 f
0
1.9
3.8
7.53 mi

Viewed 378 times, downloaded 23 times

near Vila Paraíso, Minas Gerais (Brazil)

Trajeto clássico entre BH e Nova Lima, realizado facilmente em um único dia.

COMO CHEGAR:

O início do tracklog é no final da Rua Juramento, já bem próximo do prédio do Hospital da Baleia. Para chegar até o local, recomendo utilizar a ferramenta "Get driving directions to this location" (Como chegar pela estrada a este local) disponível no próprio Wikiloc, na coluna à direita.
Para quem utiliza o metrô, pode ir caminhando desde a Estação do Santa Tereza. Outra opção é a linha de ônibus 9201, que para dentro do Hospital. Outro ponto de referência na região é o Cemitério da Saudade.

A TRILHA:
Da entrada da praça do Hospital, vamos seguindo pela esquerda e passamos um pouco distante do prédio principal. Logo na entrada do Grupo de Escoteiros, uma rua asfaltada continua subindo, mas um portão impede a passagem. Passamos num espaço entre a cerca e o portão à esquerda e continuamos pela rua asfaltada. Não sei se em dias úteis esse portão fica aberto.

E um trecho sombreado seguimos em leve aclive até próximo de uma outra edificação do Hospital da Baleia, marcada no Google como setor de Ortopedia. Próximo ao portão que dá acesso ao estacionamento desse prédio há uma estradinha de terra à esquerda, onde uma plaquinha pede para não deixar lixo na trilha.

Atalhamos por uma trilha no sentido sudeste que vai direto ao encontro da caixa d'água, ao invés de fazer a volta pela estradinha de terra. Já na cerca que envolve a caixa d'água, contornamos pela direita e tomamos uma trilha discreta à esquerda, para interceptar o caminho principal mais acima.

O caminho principal é amplo, com algumas valas na lateral e alguns degraus, seguindo sempre em aclive. Numa primeira bifurcação seguimos adiante (direita) e na segunda tomamos o caminho à esquerda, alcançando, mais a frente, um pequeno descampado no colo de um morro. De lá se tem a vista para o Pico Belo Horizonte e o Morro das Antenas.

Para desviar da mineração, pegamos uma trilha que desce em direção ao fundo do vale e torna a subir depois de cruzar um trecho meio confuso de capoeira. Após iniciar a subida a trilha fica mais clara, mais acima interceptamos uma trilha ampla que segue a curva de nível da serra. Nessa trilha ampla tomamos à esquerda e, em alguns minutos, chegamos ao calçamento da estradinha que dá acesso ao Morro das Antenas.

Depois de subir um pouco pelo calçamento, tomamos um atalho à esquerda que leva direto ao topo do Morro das Antenas, ao invés de continuar naquele zigue-zague da estrada. É uma subida muito inclinada e com bastante cascalho, que merece atenção. Rapidamente chegamos ao topo do Morro das Antenas e, depois de uma pequena escalaminhada, chegamos ao Pico Belo Horizonte, ponto mais alto da capital mineira.
A carta topográfica informa 1.395m de elevação.

Após cruzar o topo da Serra do Curral, a trilha segue, majoritariamente, em declive até Nova Lima. A descida do pico é por uma trilha de motos/gaiolas no sentido leste-sudeste. Depois de interceptar uma outra estradinha mais abaixo, tomamos à direita e mais a frente saímos da estradinha por uma trilha discreta à esquerda, caminhando numa espécie de canga até adentrar numa matinha. Por dentro dessa matinha a trilha é mais fácil de ser identificada, seguimos por um declive moderado-acentuado até inteceptar uma outra estradinha mais abaixo. Por essa nova estradinha seguimos à direita até encontrar a saída por uma trilha à esquerda.

A trilha segue em direção às torres de alta tensão por um relevo mais estável. Ao se aproximar da mata a descida vai ficando mais forte, com alguns degraus, até encontrar o leito do Córrego do Jambreiro. Chegando ao leito, tomamos uma trilha paralela rio acima até chegar numa cascatinha artificial. Subimos pela trilha à esquerda da cascatinha e iniciamos uma subida moderada pela esquerda, saindo da mata.

Após chegar num ponto mais alto, a trilha segue por uma curva de nível em relevo estável. Há uma bifurcação adiante, onde seguimos reto pela trilha mais discreta, interceptando a trilha principal mais a frente. Por esta trilha principal mantivemos à esquerda numa bifurcação e, após uma descida, cruzamos uma outra trilha, seguindo em frente pela matinha. A trilha leva novamente ao Córrego Jambreiro, onde chegamos após uma descida bem degradada pela passagem de motos.

Depois de cruzar o córrego, continuamos por uma trilha discreta paralela ao sentido do rio, pela direita. Adiante saímos num rego d'água e seguimos por ele até chegar no asfalto do bairro Boa Vista, em Nova Lima. A partir desse ponto a caminhada é pelas ruas do bairro, sempre por asfalto, até a chegada na Praça do Mineiro, ponto final e de ônibus para quem retorna a BH.

OBSERVAÇÕES:
> Trilha de dificuldade moderada, com subidas e descidas íngremes, degraus, cascalheira, e uma pequena escalaminhada (que pode ser contornada). Pela proximidade com a cidade e pequena extensão, é uma boa trilha para iniciantes na atividade de montanha.

> O trajeto é um misto de trilhas sujas, trilhas consolidadas e curtos trechos por estradinhas (a exceção do trecho final de aprox. 2km até a praça). Como existem diversas bifurcações e a sinalização é incipiente, o ideal é utilizar um GPS (e saber operá-lo) para realizar o trajeto ou contar com a presença de alguém familiarizado com a rota.

> Pouquíssima disponibilidade de água pela rota, o que ocorre somente no encontro com o Córrego do Jambreiro. Pelas características do local, sugiro que levem água suficiente para toda a trilha (3L por pessoa) ou que utilizem algum método de tratamento na água a ser colhida no córrego.

> Sinal de telefone em boa parte do caminho, de preferência nas áreas abertas.

> O acesso para a travessia é livre e gratuito. LEVE O SEU LIXO DE VOLTA.

> Boa parte da trilha é bem exposta, use chapéu e protetor solar! Como o terreno é irregular em boa parte do caminho, recomenda-se a utilizar de botas ao invés de tênis. Devido à presença de trilhas sujas, com vegetação bem rente, o ideal é realizar a trilha de calça e camisa de manga comprida.

> Recomenda-se que o trajeto seja feito em dias secos, já que com chuva muitos trechos ficarão bastante escorregadios. A depender da chuva, alerta-se para o risco de raios no trecho próximo ao Pico BH e de enchentes no Córrego Jambreiro.
Rua Francisco Amancio Sabino

2 comments

  • Photo of antoniakelli

    antoniakelli Nov 9, 2018

    Olá! Ótima explicação para quem vai ser aventurar pela primeira vez! Fiz essa trilha em Janeiro e vamos fazê-la novamente em Dezembro, (se não tiver chovendo). Quando fizemos, após a cascatinha, ao adentrar na trilha à esquerda, encontramos com um trecho com uma erosão e tivemos que utilizar cordas. Como seu tracklog tá mais recente, gostaria de saber como está este trecho.
    Na descida do rala bunda (o cascalho), nos deparamos com uns pequenos marimbondos, que construíram suas colmeias no chão. Eles ainda estão por lá?

  • Photo of Hélio Jr

    Hélio Jr Nov 9, 2018

    antoniakelli,

    após a Cascatinha realmente tem uma grande erosão se formando em uma subida, porém a trilha passa do lado direito. Passamos pelo local sem maiores problemas, somente seguindo a trilha.
    Em nenhuma parte do caminho topamos com marimbondos ou abelhas, mas essas colmeias são construídas e destruídas com relativa rapidez, então é bom estar sempre atento.

    Bons ventos!

You can or this trail