Time  7 hours 51 minutes

Coordinates 1274

Uploaded April 20, 2015

Recorded April 2015

-
-
1,847 f
1,472 f
0
2.8
5.5
11.02 mi

Viewed 2456 times, downloaded 52 times

near Cabeça das Pombas, Leiria (Portugal)

Localização:
Cabeço das Pombas, no Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros, no concelho de Porto de Mós. Para quem vem desta cidade, siga pela estrada que liga Porto de Mós a Serro Ventoso e na rotunda saia na segunda saída em direção a São Bento.

Percurso:
Chegados à pequena localidade de Cabeço das Pombas, instalámos o quartel-general (viatura) junto ao canil do “guarda” do único café da dita localidade onde aproveitamos para meter gasolina (cafeína).

Começamos aí mesmo o início do registo do percurso, embora este se localize oficialmente a +- 800 metros a poente, logo a seguir a um conjunto de casario em ruínas e terminamos a primeira parte da caminhada no cruzamento com a estrada de Amiais de Cima/Serro Ventoso a norte do Casal de Santo António, perto dos tanques de água que, ao que parece, também servem de piscinas no verão.

O trilho é linear, com duas variantes para NE, mas optamos por fazer apenas o troço principal de sul para norte e regresso pelo mesmo caminho.

Perto da indicação para o algar (cratera) da Bajanca tivemos que atalhar pelas laterais do caminho oficial, uma vez que fomos surpreendidos no caminho por uma manada de 15 vacas, que deambulavam sem o seu guia, num troço estreito e entre muros (estariam tresmalhadas ou iam em piloto automático?) e que acabaram por nos distrair quando pretendíamos descobrir o caminho para o dito algar.

Apesar do contratempo foi divertido e no caminho de regresso tivemos a sorte de travar conversa com um pastor, já sem o seu rebanho, que nos levou primeiro ao algar do Cofelo e, próximo deste, ao algar da Bajanca, por um caminho alternativo e na proximidade do trilho oficial, agora dominado pelas silvas que cobrem até os muros de pedra adjacentes (é notório o abandono de alguns terrenos), pelo que se não fora a sua ajuda preciosa, certamente não conseguiríamos descobrir o acesso. Este pastor também nos confidenciou que a Bajanca foi protagonista, em tempos, do programa televisivo Caça ao Tesouro, tendo visto por aquelas andanças a sua protagonista Catarina Furtado, a apresentadora daquele programa que passou na SIC nos idos anos 90.

Este algar é o mais interessante dos que vimos em todo o trajeto, sendo conhecido e usado pela comunidade espeleológica como algar-escola. Na borda da cratera vemos vários ferros cravados na rocha calcária, usados para apoio à prática daquela modalidade.

Devido à presença destas crateras ao longo deste trilho, em especial na Bajanca e perto do geodésico dos Alecrineiros, recomenda-se que:
1- Façam esta rota de São Bento SEMPRE ACOMPANHADOS!
2- Devem fazer a aproximação aos algares identificados neste trilho com a MAIOR PRECAUÇÃO! (a Bajanca e o Cofelo têm respetivamente 35 e 50 metros de profundidade).
3- Para este percurso, em particular, devem evitar levar o fiel amigo de quatro patas como companhia, visto que existem diversas aberturas à superfície, algumas com pouca largura mas suficientes para "engolir" um animal ou caminhante menos prevenido, sendo igualmente profundas.

Grande parte do trilho está bem sinalizado pelas marcas oficiais, mas junto à zona indicada no mapa por Covas, as marcas levam-nos por um caminho entre chousos (muros de pedra solta) que se encontra fechado por cancelas (será agora caminho particular?), pelo que tivemos que descobrir uma pequena variante que acaba por ligar ao caminho oficial alguns metros adiante.

Apesar de tudo, trata-se de um percurso magnífico, ideal para fazer nesta altura do ano (primavera).

Pela falta de sombras, na maior parte do trilho, evite os dias mais quentes.

Informações úteis:
- para download do mapa do percurso,
http://www.municipio-portodemos.pt/page.aspx?id=374

- para descrição do percurso (*),
http://www.icnf.pt/portal/turnatur/visit-ap/pn/pnsac

(*) A página do ICNF aloja erradamente, na informação do trilho de São Bento, o mapa do percurso PR3 – Lapa dos Pocilgões, que também tem início na localidade de Cabeço das Pombas.

- Curiosidade sobre algares existentes no percurso,
http://www.gem.pt/joomla/index.php/actividades/a-espeleologia/carso-endocarso/149-algar-da-bajanca
Inicio
Placa identificativa do percurso.
Geodésico dos Alecrineiros
Fim 1a parte
Lapiás
Algar das Bocas Largas, perto do geodésico dos Alecrineiros.
Algar do Cofelo
Algar da Bajanca
Fim

3 comments

  • santospereira Apr 8, 2016

    Talvez tenha ocorrido algum lapso ao classificar o percurso dado que este é linear, segundo a descrição do mesmo

  • Photo of Ulisses Silva

    Ulisses Silva Apr 8, 2016

    Não oferece qualquer dúvida de que o trilho é linear, mesmo se tivesse feito as duas variantes editadas no mapa de percurso da C.M.Porto de Mós, a que me refiro em "informações úteis" ou por simples observação do mapa da trilha.
    Todavia, verifico que, no canto superior direito e a seguir à informação da extensão do percurso é indicado que o trilho é circular, porque o ponto de partida coincide com o ponto de chegada. Fomos e regressamos pelo mesmo caminho.

  • santospereira Apr 9, 2016

    obrigada pelos esclarecimentos

You can or this trail