Time  7 hours 3 minutes

Coordinates 1850

Uploaded August 15, 2019

Recorded August 2019

-
-
1,281 f
480 f
0
3.0
6.0
12.03 mi

Viewed 85 times, downloaded 7 times

near Mieres, Asturias (España)

CAMINHO DO SALVADOR: LEÓN A OVIEDO

ETAPA 6/6: Mieres - Oviedo (19,4 kms)
- Última etapa deste belíssimo caminho! Após sair de Mieres, começa a subida, quase constante, que nos leva até à pequena povoação de El Padrún. Mesmo ao lado, sobre o vale, surge-nos a desoladora imagem do enorme depósito de resíduos minerais, Escombrera de Pumardongo. Aqui percebemos que a paisagem idílica das montanhas já ficara para trás. E doravante, por entre ruralidade e urbanidade, existe toda uma indústria que nos acompanhará até ao fim da jornada;
- Passada a povoação, começa a descida para Olloniego, a povoação seguinte, maior e com vários serviços, pelo que é o local ideal para uma pausa e reforço alimentar;
- Depois de atravessar Olloniego, cruzamos o rio Nalón e, a partir desse ponto, designado El Portazgo, começa uma subida íngreme, ainda que com bastante sombra, referenciada como "Senda Verde";
- Ao chegar ao alto, no lugar de Picullanza, existe uma fonte;
- Após saciar a sede e refrescar a cara, retoma-se o caminho, agora a descer por entre campos e lameiros, num ambiente rural tipicamente asturiano, já com Oviedo no horizonte;
- Chegados ao lugar de Caxigal, surge a última subida, até ao lugar de Los Prietos, de onde se avista mais pormenorizadamente a cidade de Oviedo. Já se vê também a A66, a qual cruzaremos por túnel inferior;
- Logo a seguir começamos a entrar na malha urbana de Oviedo e a sensação de estarmos próximos do destino também se faz sentir, cada vez mais forte;
- O último 1,5 km já é feito por ruas da cidade, em direção à catedral de San Salvador, que se encontra em pleno "casco viejo" de Oviedo;
- No caminho, passa-se à porta do albergue de peregrinos. Chegados à praça da catedral, Plaza de Alfonso II El Casto, dá-se por concluído este Caminho do Salvador, sem dúvida dos mais belos e duros (não pela distância mas sim pela experiência de montanha) de toda a rede de caminhos de Santiago. Absolutamente aconselhável!!!

Albergue de peregrinos de El Salvador, Oviedo (50 lugares / 6€)
+34 985 228 525


__________________________________________________________________________________________


CAMINHO DO SALVADOR
O Caminho do Salvador (ou Caminho de San Salvador) é o Caminho de Santiago de León para Oviedo. Deve a sua origem aos muitos peregrinos medievais que se deslocaram a Oviedo, desde o Caminho Francês, para visitar a Catedral de San Salvador e as suas relíquias. Diz um velho e popular ditado: "Quem vai a Santiago e não vai ao Salvador, honra o servo e deixa o Senhor". No que diz respeito ao caminho, a paisagem das montanhas da Cantábria, entre Buiza e Puente de los Fierros, é magnífica. Se o tempo estiver favorável, podemos desfrutar de paisagens verdadeiramente inesquecíveis, como as oferecidas pelo vale silencioso e solitário da Tercia. A partir de Campomanes, o contraste entre as montanhas verdes das Astúrias e a indústria pesada, ligada à mineração, instalada no fundo dos vales, é chocante. O itinerário está bem sinalizado (com diferentes elementos, dependendo do terreno). Devemos prestar especial atenção na secção de Buiza para Pajares. Felizmente, a sinalização melhorou bastante desde 2012, e a habitual desorientação sofrida por muitos peregrinos no trecho crítico de Poladura de la Tercia para o Porto de Pajares já não ocorre. No entanto, ainda há um pequeno ponto negro, que é suficientemente detalhado na descrição das etapas. A etapa central do itinerário, que cruza as montanhas da Cantábria, atravessa um território solitário e montanhoso, com declives significativos e uma altitude máxima de 1.568 metros. O Caminho do Salvador apresenta, como um todo, um nível de dificuldade superior ao dos outros Caminhos de Santiago, incluindo o Caminho Primitivo. Por conseguinte, e ainda que não existam passos perigosos, é recomendado apenas para pessoas acostumadas a fazer caminhadas em montanha. Também recomendamos não ir sozinho; caso contrário, é aconselhável manter um parente ou amigo informado sobre o seu itinerário. O Caminho do Salvador ainda é feito por poucos peregrinos, em comparação com o Caminho Primitivo ou o Caminho do Norte. É comum não coincidir, nos albergues, com outros peregrinos, mesmo em meados de agosto. No entanto, a melhoria da sinalização e os novos albergues, sem dúvida, incentivarão muitos caminhantes a realizar esta interessante rota. O clima é um fator muito importante nesse caminho jacobino. Nos pontos mais elevados das montanhas da Cantábria, a neve e o nevoeiro são comuns no inverno, bastante frequentes na primavera e no outono e, mesmo em casos excepcionais, pode nevar no verão. Assim, é conveniente estar informado das previsões do tempo e trazer o equipamento apropriado. Recorde-se para que não nos aconteça o mesmo que ao italiano Bartolomeo de Fontana, numa noite de agosto de 1539, que "vagueou diante de uma escuridão tão grande que não via um caminho nem uma montanha enquanto soprava um vento terrível e chovia de forma tão cruel que parecia que as cataratas do céu estavam abertas". No dia seguinte, ele chegou, são e salvo, ao hospital de peregrinos de Arbás. A credencial do peregrino pode ser obtida em León (em ambos os albergues e no posto de turismo), mas também podemos obtê-lo pelo mesmo preço (2 euros) no bar "Central", em Carbajal de la Legua (primeira cidade na estrada), que abrem cedo. Aí têm selo e informação do caminho, pois é uma sede da Associação de Amigos do Caminho do Salvador. A salvadorenha é um documento que é entregue no albergue de Oviedo e na Catedral de San Salvador, para os peregrinos que completaram o Caminho do Salvador (comprovado com os selos credenciais). É semelhante à Compostela, mas refere-se a este caminho. O caminho está dividido em cinco etapas embora, mesmo que pareçam ser as mais lógicas, cada peregrino está obviamente livre para distribuir as etapas de acordo com a sua conveniência. O Caminho do Salvador, de León a Oviedo, tem 121 kms e passa por 19 cidades com serviços. Assim, é uma média de uma população com serviços a cada 6,4 km. As maiores distâncias sem possibilidade de provisionamento são: de La Pola de Gordón a Poladura de la Tercia (14,3 km), já que o bar de Buiza só abre algumas tardes; a difícil rota da montanha entre Poladura de la Tercia e o porto de Pajares (9,4 km); e, finalmente, a longa descida de Pajares para Campomanes (16,8 km). Além de León, com 135 mil habitantes, e Oviedo, com 217 mil habitantes, a maior população pela qual passamos é Mieres del Camino, com 27 mil habitantes. Atualmente, o Caminho do Salvador conta (excetuando os de León e Oviedo) com nove albergues. São poucos, mas são suficientes, pois estão muito bem distribuídos e oferecem um número de lugares mais do que adequado. A maioria abriu entre 2010 e 2012 e está apetrechada de forma muito aceitável. O Caminho do Salvador atravessa duas comunidades autónomas e duas províncias: Castela e Leão (Leão) e Astúrias (Astúrias).

Informações mais detalhadas podem ser consultadas no seguinte endereço:
https://www.gronze.com/camino-salvador
Refuge

Hostal Pachin

Refuge

Albergue de peregrinos de Mieres

Sacred architecture

Iglesia Santa Maria Magdalena

panorama

El Padrún (panorâmica)

Tree

Bosques

fountain

Fuente de los Llocos

Provisioning

Olloniego

Olloniego (em asturiano e co-oficialmente: Lluniego) é uma paróquia e local do município de Oviedo (Astúrias, Espanha) localizada a 8 km da capital pela AS-242 e outros 9 km de Mieres, seguindo a mesma estrada. Está localizada à esquerda do rio Nalón e na Autovía de la Plata. A freguesia tem uma população de 1.039 habitantes. Em tempos, nesta freguesia, foram encontrados assentamentos pré-históricos, como o castro de El Pico Castiello, localizado ao lado do antigo castelo de Tudela. Foi registrado desde 1145, na época de Alfonso VI, que Olloniego era o portão de entrada de Oviedo. O Mosteiro de San Pelayo entrou em um terço desse dízimo, outro terço foi à prefeitura da Catedral de Oviedo e o restante era para o mosteiro de La Vega. A vila foi vendida por Felipe II no século XVI a Rodrigo Bernaldo de Miranda por 608.080 maravedíes. Durante o século XIX, foi a área de mineração do município de Oviedo, mas desde os anos 90 as minas deram lugar às propriedades industriais. Assim, os polígonos Olloniego-Tudela I e II foram construídos com um investimento de 33 milhões de euros em mais de 1.000.000 m². A maioria das empresas instaladas é dedicada ao armazenamento e distribuição.
Waypoint

El Portazgo

Waypoint

Calçada

fountain

Picullanza (fonte)

panorama

Panorâmica de Oviedo

Sacred architecture

Catedral de San Salvador (Oviedo)

A Catedral de São Salvador é a principal arquidiocese católica de San Salvador, sede do Arcebispo de San Salvador. Foi visitada duas vezes pelo papa João Paulo II, que declarou-a "intimamente aliada com as alegrias e esperanças do povo salvadorenho". Durante as suas visitas, realizadas em 1983 e 1996, o papa ajoelhou-se e rezou diante do túmulo do arcebispo Óscar Romero, assassinado em 1980 e que atrai inúmeros peregrinos à igreja. OVIEDO (em asturiano: Uviéu) é uma cidade e município da província e comunidade autónoma do Principado das Astúrias. A cidade é a capital das Astúrias e a maior cidade em área, porém a segunda no número de habitantes. Forma um triângulo com as principais cidades asturianas: Gijón (a 28 km) e Avilés (30 km). No seu escudo está escrito o seguinte lema: "A muito nobre, muito leal, heróica, invicta, benemérita e boa cidade de Oviedo". É apelidada de Capital do Paraíso, já que as Astúrias são o Paraíso Natural. Encontra-se entre as cinco cidades espanholas que apresentam os menores índices de poluição atmosférica. É conhecida pela limpeza da ruas do seu centro histórico. Está dotada de vários espaços verdes, dos quais se destaca o Campo de San Francisco, no centro da cidade. Os seus habitantes, os Ovetenses, são também conhecidos por Carbayones (carvalhões), devido a um carvalho (carbayu em asturiano) lendário, que foi derrubado por se encontrar doente e em risco de tombar, no século XX, ficando uma placa a indicar o lugar onde estava. O mesmo nome é dado ao doce tradicional de Oviedo, um pequeno bolo composto por massa folhada, recheada com uma pasta de amêndoa, ovos e açúcar, coberto por uma capa à base de açúcar. É a sede da Fundação Príncipe de Astúrias, que atribui prémios em diversas áreas, os mais importantes depois dos Nobel. Entre os Ovetenses famosos, estão Dona Letícia (Letizia) de Espanha, rainha consorte por matrimónio com o Rei Dom Filipe (Felipe) VI de Espanha; Fernando Alonso, automobilista de Fórmula 1; Leopoldo Alas, um novelista espanhol e Cármen Polo, esposa do ditador Francisco Franco.

Comments

    You can or this trail