Time  7 hours 18 minutes

Coordinates 1470

Uploaded January 14, 2018

Recorded September 2017

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
1,795 f
1,200 f
0
2.5
4.9
9.83 mi

Viewed 1040 times, downloaded 34 times

near Farminhão, Viseu (Portugal)

A CP levou-nos até Nelas; aí o taxista sr. Fernando Francisco (965661468) que nos esperava mesmo à porta da carruagem, agarrou as nossas mochilas, meteu-as na bagageira do seu carro, e levou-nos até Farminhão. Um serviço 5 estrelas, rápidamente percorremos os 30km e por 30 euros consideramos que foi um preço justo.

A D. Cidália do Centro de Dia / Lar de Idosos da Associação De Solidariedade Social, Recreativa E Desportiva De Farminhão (915399868) recebeu-nos com toda a simpatia e acrescentou-nos à "família" que já lá tem a morar em permanência.
Optamos por jantar e tomar o pequeno almoço no Lar, fazendo companhia aos habitantes, nas nossas roupas de caminheiros.

Depois do pequeno almoço partimos para a nossa primeira etapa, as fotos da praxe e um café expresso ali ao lado no Quebra-Nozes, e estávamos no Caminho a Santiago. Seguimos a estrada, que atravessa a vila, rodeada de solares e grandes casas que testemunham glórias passadas. A primeira seta amarela aparece logo ali e até Viseu não tem que enganar, o caminho está bem sinalizado. Paramos para descansar sobre uma velha ponte rústica que atravessa o Pavia e depois, à hora de almoço, paramos no Cantinho da Belmira, em Rua dos Trambelos, Vildemoínhos. Almoço bom e farto, 5,5 euros cada menu!

Logo a seguir entramos em Viseu. A velha Porta do Solar, ao passar um troço que ainda sobrevive da velha muralha, a Capela da Senhora dos Remédios, a Igreja da Misericórdia, e o ex-libris: a Sé Catedral.
Aproveitamos para recolher um carimbo logo ali em frente no Turismo, e seguimos, são mais 1,7km até ao Centro de Actividades Escuteiras do Viriato (CAEV) no Parque do Fontelo, que presta serviço de albergue aos peregrinos, numa pré-fabricado de madeira com 8 beliches. Ao lado, um pequeno bloco que era no passado balneário do Parque de Campismo serve agora para os peregrinos tomarem um belo duche quente.

Não longe dali (o waypoint está também registado) a Cervejaria da Quinta do Galo serve bem, e umas excelentes alheiras convidaram-nos sem hipótese de retorquir, a ir sonhar com a etapa do dia seguinte.

O CPI

O Caminho Português do Interior é um dos trajectos utilizados pelos peregrinos Portugueses para chegar a Santiago de Compostela. Por ele seguiam os que partiam da zona Centro, em redor de Viseu, e, claro, todos aqueles que viviam no eixo Viseu > Chaves. Também de Coimbra alguns seguiam por esta via, quando queriam evitar o Caminho Central que seguia via Porto > Valença, ou pretendiam juntar-se a outros grupos que partiam do interior.
Os peregrinos da Via da Prata, que segue de Sevilha até Astorga, onde se junta ao grande Caminho Francês, na maior parte das vezes deixavam a via da Prata em Granja de Moreruela onde tomavam a Via Sanabresa; outros saiam antes, em Zamora, entravam em Portugal por Quintanilha e saiam por Vinhais, atingindo depois Verin. Em qualquer caso todos acabavam por se juntar e nomeadamente a partir de Ourense todos seguem o mesmo trajecto até ao Campo de Estrelas - os do Caminho Interior Português e os da Via da Prata.
Foi um dos mais bonitos dos muitos caminhos que já fiz até Santiago, sobretudo na metade portuguesa do percurso. O Outono é mesmo a altura ideal para o fazer, com os dias mais curtos, as temperaturas amenas, os céus calmos. E a paisagem é espectacular, começando logo com os marmeleiros carregados, salpicando de amarelo toda a paisagem em torno de Viseu, o colorido feérico das vinhas que nos acompanha desde Reconcos, próximo de Lamego, até Vila Real, ou a beleza dos castanheiros e carvalhos vestindo-se de tons outonais até Chaves. E a abundância não tem limites: comemos toneladas de marmelos, maçãs, nozes (muitas nozes!), castanhas, amoras (serôdias!), pêras, uvas, medronhos...
.
Aqui ficam os links para os registos de cada uma das etapas:
Track Integral 457 km agregador das 21 etapas
Etapa 01 15.82 km Farminhão - Fontelo
Etapa 02 17.79 Km Fontelo - Almargem
Etapa 03 24.56 Km Almargem - Ribolhos
Etapa 04 23.90 Km Ribolhos - Aldeia do Codeçal
Etapa 05 21.02 Km Aldeia do Codeçal - Lamego
Etapa 06 21.06 Km Lamego - Santa Marta de Penaguião
Etapa 07 19.68 Km Santa Marta de Penaguião - Vila Real
Etapa 08 27.50 Km Vila Real - Parada de Aguiar
Etapa 09 23.76 Km Parada de Aguiar - Vidago
Etapa 10 18.99 Km Vidago - Chaves
Etapa 11 29.93 Km Chaves - Verín
Etapa 12 21.39 Km Verín - Viladerrei
Etapa 13 24.48 Km Viladerrei - Sandiás
Etapa 14 14.01 Km Sandiás - Allariz
Etapa 15 24.05 Km Allariz - Ourense
Etapa 16 23.98 Km Ourense - Cea
Etapa 17 21.40 Km Cea - Castro Dozón por Oseira
Etapa 18 25.38 Km Castro Dozón - Lalín - A Laxe
Etapa 19 18.04 Km A Laxe - Bandeira
Etapa 20 25.19 Km Bandeira - Pico Sacro - Lestedo
Etapa 21 14.21 Km Lestedo - Santiago de Compostela
.
Mapa geral da Peregrinação:
.
;
.
< - - >
Centro de Atividades Escutistas Viriato
Viso Norte

7 comments

  • Photo of j.jesus

    j.jesus Feb 3, 2018

    Que trabalho soberbo, Henrique. Bem hajas por este trabalho. Um abraço.

  • Photo of papaleguas

    papaleguas Feb 3, 2018

    Obrigado, espero que possas também tirar algum proveito dele. Grande abraço,

  • Photo of j.jesus

    j.jesus Feb 4, 2018

    Quando descrever uma etapa se faz com todas as informações necessárias para quem tenciona percorrer os mesmos caminhos e se se faz com um estilo literário agradável ao leitor/seguidor só podemos estar gratos e dizer - bem hajas pela tua generosidade. Que os caminhos nunca te cansem.

  • Photo of jpmendes54

    jpmendes54 May 3, 2018

    Um primor de descrição. Obrigado. Tinha previsto para o dia 15 de maio o inicio do meu CPI que pretendia iniciar em Santa Comba Dão, mas infelizmente um acidente com o meu pai ocorrido precisamente hoje, obrigou-me a cancelar tudo.

  • Photo of jpmendes54

    jpmendes54 May 18, 2018

    Olá, acabei de fazer ontem 17-05-2018 a ecopista do Dão desde Santa Comba, acompanhado da minha cara metade. A intensão era fazer o CPI mas por problemas familiares não pudemos ir mais além. A caminho do Farminhão telefonei para o número indicado procurando pela D. Cidália, mas apareceu uma voz masculina que me disse que aquele número de telefone não deveria ter sido dado e que bastava dirigirmo-nos directamente à Associação de Solidariedade Social, o que fizemos tendo pernoitado na sala de visitas e jantado com os utentes. Admito que talvez fosse melhor não incluir o telefone na descrição da etapa. Fica a informação. Um abraço.

  • Photo of papaleguas

    papaleguas May 18, 2018

    Esse número foi entendido como "oficial" mas já retirei. Estou neste momento na GRVC, quando voltar coloco o contacto correcto. Muito obrigado, amigo, um abraço,

  • Photo of papaleguas

    papaleguas Jun 2, 2018

    Caro jpmendes54, o número já foi alterado, figurando agora um dos números oficiais e públicos de contacto com o Centro, e que pode ser usado pelos peregrinos para saber da disponibilidade para se albergarem.

You can or this trail