Moving time  3 hours 50 minutes

Time  7 hours 56 minutes

Coordinates 2760

Uploaded July 23, 2018

Recorded July 2018

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
3,058 f
1,192 f
0
2.5
5.0
10.02 mi

Viewed 236 times, downloaded 19 times

near Covas do Rio, Viseu (Portugal)

Mais uma vez decidimos seguir para a Serra da Arada, agora para a encosta do São Macário, para percorrer o trilho emblemático do "Morto que Matou o Vivo". Como este trilho é um velho conhecido, desta vez decidimos efectuar algumas variáveis ao mesmo e após a aldeia da Pena seguimos em direcção à estrada ao Portal do Inferno para descer pelo Trilho dos Pastores até Covas do Monte.
Assim, iniciamos na aldeia de Covas do Rio e inicialmente descemos através de um caminho ladeado de pedras em xisto entre terrenos de cultivo, para rapidamente entrarmos em zona de floresta até chegar ao inicio da subida do denominado "Caminho do Morto que Matou o Vivo", este trilho é de uma beleza extraordinária, sempre junto à Ribeira da Pena, ao fundo das encostas abruptas com ausência do Sol e sempre a subir, devemos ter algum cuidado em dias de chuva porque pode-se facilmente escorregar. Este caminho leva-nos às terras de cultivo da aldeia da Pena que atravessamos antes de entrar na aldeia.
A aldeia da Pena, muito bem recuperada, merece uma visita prolongada, existe restaurante e foi aqui que decidimos reforçar o estômago para enfrentar as dificuldade que ainda nos esperava. Após o reforço fizemos o retorno pelo mesmo caminho até à saída da aldeia e apanhamos um caminho com bastante sombra onde predomina os Sobreiros, ao chegar ao alto tínhamos a opção de descer e e seguir directamente para Covas do Monte, ou continuar a subir até à estrada do Portal do Inferno e foi esta última a opção tomada, seguimos por um trilho inicialmente bem definido, mas como existem vários trilhos na mesma direcção devem escolher o trilho certo porque existe bastante carqueja rasteira e quem fizer o percurso em calções vai sofrer, mais a cima o trilho começa a fechar com bastante mato de tojos e carqueja que faz alguma mossa na pele.
Após alguns arranhões nas pernas lá chegamos ao alto onde se encontra o cruzamento da estrada em asfalto de ligação a Covas do Monte e ao Portal do inferno que segue para Regoufe. Assim passamos a estrada de Covas e apanhamos a estrada do Portal do Inferno que seguimos durante cerca de 2km, antes de chegar ao Portal viramos à direita pelo Trilho dos Pastores, este trilho, muito frequentado pelos pastores de Covas do Monte que trazem os animais até ao planalto desta Serra, é bastante íngreme, deverão ter atenção e muito cuidado em dias de chuva, pois com muita pedra torna-se perigoso, o trilho com cerca de 3km é fantástico com uma paisagem de cortar a respiração, tendo a aldeia de Covas do Monte ao fundo e o Portal do Inferno do lado esquerdo segue até chegar à ribeira ao fundo da encosta, ao chegar à ribeira seguimos junto à mesma até entrar na aldeia de Covas do Monte, aldeia com alguns habitantes que vivem da pastorícia (para quem ainda não viu aconselho a verem a saída dos animais da aldeia para pastar com o seu rebanho comunitário).
Foi nesta aldeia que almoçamos, para quem quiser existe também um Restaurante na antiga escola que funciona por marcação.
Após o almoço e visita à aldeia era hora de seguir para Covas do Rio primeiro por um caminho que passa junto ao cemitério local, este caminho sempre a subir com muita pedra solta tem bastante exposição solar e leva-nos até ao alto onde se pode apreciar toda a aldeia e os seus campos de cultivo.
Daqui é sempre a descer até Covas do Rio por um caminho florestal bem largo e sem qualquer dificuldade rapidamente chegamos à aldeia onde iniciamos o percurso, de salientar que nesta descida existe algumas alternativas para chegar a Covas do Rio, nós optamos por apanhar o caminho que tínhamos feito quando iniciamos, mas pode-se seguir outro trilho que nos leva mais ao centro de Covas do Rio.
Este percurso não tem qualquer marcação, para quem não conhecer esta Serra devem usar GPS até porque existem vários trilhos e caminhos que nos leva em várias direcções.
Para os amantes da natureza é obrigatório efectuarem este percurso, paisagem fantástica, sítios fabulosos e aldeias remotas é daqueles trilho que faço questão de realizar quase todos os anos com algumas variáveis pelo meio.
Não aconselho à realização do percurso em dias de chuva.

3 comments

  • Photo of luis manuel parada barbadaes

    luis manuel parada barbadaes Aug 3, 2018

    Un paisaxe brutal.....ruta que eu recomendo facer.
    Eu en inverno teño pensado facela, porque o regato da pena con mais agua ten que ser espectacular

  • Photo of CarlosPinto

    CarlosPinto Aug 3, 2018

    Sem dúvida, trilho para realizar em qualquer época do ano, no Inverno com água é espectacular mas ter atenção é mais perigoso.

  • Photo of j mar

    j mar Jan 2, 2019

    I have followed this trail  verified  View more

    Nice!! :))

You can or this trail