Moving time  4 hours 28 minutes

Time  7 hours 30 minutes

Coordinates 9609

Uploaded September 28, 2019

Recorded September 2019

-
-
4,323 f
2,423 f
0
25
49
98.11 mi

Viewed 3 times, downloaded 0 times

near Santa Meia Ponte, Goiás (Brazil)

Expedição com objetivo de analisar características morfológicas do Morro do Cabeludo no Parque Estadual da Serra dos Pireneus até Goiânia, capital do estado de Goiás !

*Morro Cabeludo
Defronte ao pico, este morro tem mais de 1.350 metros de altitude, segundo IBAMA. Com toda certeza é um marco de imponência e palco de espécies endêmicas rupestres, como cactos, orquídeas, bromélias etc.

Sua formação rochosa quartzítica é datada do período pré-cambriano, cerca de mais de 1 bilhão de anos, testemunho geológico de longínquas eras.

Após a moderada escalada, meu GPS conseguiu marcar 1318 metros de altura. À vista é fenomenal, é como se voltássemos no tempo em milhões de anos atrás e apreciar uma paisagem incrível da pré história.

É importante estar bem condicionado, com reserva de água e energética sobressalentes. Desaconselho a escalada sozinho e grupos maiores do que 10 pessoas e escalada em período chuvoso. Horário ideal pra começar a subida é as 7:00 da manhã. Um grupo bem motivado fará a subida com tranquilidade em 50 minutos.

A dificuldade técnica se dá pelo trajeto longo, com subidas moderadas e difíceis de forem feitos por bike; mas 85% do trajeto pode ser feita por veículo comum. Os 10% finais do trajeto, podem ser feitos a cavalo, de Big Trail ou com veículo Off Road, já os últimos 5% do caminho serão conquistados à pé com uma bela visão do cerrado rupestre que predomina como vegetação que nasce e resiste sobre rochas.

Quero lembrar-lhes que apenas uma pequena parcela de cerrado rupestre é protegida por lei, como é o caso de todo o Parque da Serra dos Pireneus. Mesmo assim, as poucas Unidades de Conservação diferem entre si pelo seu alto grau de emdemismo e de diferenças morfológicas das espécies. !

Além dos cerrados rupestres, há matas, campos, nascentes e veredas. Neste Parque, encontramos todos os tipos de fitofissionomias do Cerrado; você irá se encantar com a riqueza e o poder de regeneração do velho castigado e relutante.

Estejam todos, convidados a conhecer o 2º maior bioma da América do Sul, presente em 22% do território brasileiro; que com sua região de savana estende-se por mais de 2 milhões de quilômetros quadrados. Do ponto de vista da diversidade biológica, o nosso Cerrado é reconhecido como a savana mais rica do mundo, abrigando 11.627 espécies de plantas nativas já catalogadas.

E não paramos por aí, nesse bioma encontramos cerca de 199 espécies de mamíferos, e a rica avifauna que compreende cerca de 837 espécies. Os números de peixes estão em 1200 espécies, de répteis estão em 180 espécies e anfíbios com 150 espécies.

De acordo com estimativas recentes, o Cerrado é o refúgio de 13% das borboletas, 35% das abelhas e 23% dos cupins dos trópicos.

Além dos aspectos ambientais, o Cerrado tem grande importância social. Muitas populações sobrevivem de seus recursos naturais, incluindo etnias indígenas, quilombolas, geraizeiros, ribeirinhos, babaçueiras, vazanteiros e comunidades quilombolas que, juntas, fazem parte do patrimônio histórico e cultural brasileiro, e detêm um conhecimento tradicional de sua biodiversidade. Mais de 220 espécies têm uso medicinal e mais 416 podem ser usadas na recuperação de solos degradados, como barreiras contra o vento, proteção contra a erosão, ou para criar habitat de predadores naturais de pragas.

Protejam o cerrado e não deixem de conhecer esse local único. Caso precisem de companhia me convidem, nunca recuso uma bela vista ! Rs
Photo

Vegetação do Cerrado

Considerado como um hotspots mundiais de biodiversidade, o Cerrado apresenta extrema abundância de espécies endêmicas e sofre uma excepcional perda de habitat. Do ponto de vista da diversidade biológica, o Cerrado brasileiro é reconhecido como a savana mais rica do mundo, abrigando 11.627 espécies de plantas nativas já catalogadas. Existe uma grande diversidade de habitats, que determinam uma notável alternância de espécies entre diferentes fitofisionomias.

Comments

    You can or this trail